Nesta quarta-feira, dia 30, a NPR (National Public Radio) fez uma publicação referente ao inesquecível hino de Lady Gaga, "Born This Way", no qual apresenta as reações positivas e negativas obtidas pela música.

No texto publicado, é comentado sobre uma certa origem da canção, uma possível inspiração. Além disso, relata o impacto da música na vida de um jovem gay.

Leia o artigo completo traduzido:

Como “Born This Way” nasceu: O pedigree do hino LGBT

Tim Cox entende a emoção que Lady Gaga pode gerar quando ela se apresenta ao vivo. Hoje com 26 anos, ele é um 'Little Monster'- apelido para o fãs da cantora – desde quando tinha 15. A primeira vez que ele viu a Gaga cantar 'Born This Way' em um show ficou impressionado.

'Eu desmoronei', ele disse. 'Eu estava histérico de alegria e emoção – apenas me perdi completamente na canção'.

A adolescência foi dolorosa para Cox. Ele sofria bullying por ser gay mesmo antes de entender o que a palavra significava, e cresceu sentindo que algo estava terrivelmente errado com ele. Eventualmente, ele encontrou a sensação de estar integrado com outros fãs de Lady Gaga; eles conversam entre si através de um canal no YouTube que ele criou. (Ele diz, de muitas maneiras, que Lady Gaga salvou a vida dele: 'Eu tenho o autógrafo dela... tatuado em meu braço, em cima da cicatriz de uma tentativa de suicídio').

Quando 'Born This Way' saiu, a letra foi como um escudo contra a insegurança que ele sentia por não ser aceito: 'Porque não é mais só você dizendo isso. É alguém te defendendo. E é uma canção que tocava várias vezes no rádio e que todos estavam comentando'.

'De repente a ideia que você nasceu assim e não pode mudar quem você é, não é mais apenas algo que você sente: É uma coisa que o mundo todo está sendo forçado a entender'.

Tracy Young, uma DJ famosa e homossexual, toca em paradas e festas gay em toda a parte dos EUA, diz que a batida da música é perfeita para a pista de dança – mas, mais que isso, qualquer um que tenha lutado para chegar a um acordo sobre a sua identidade sexual pode se conectar com a letra.

'Eu acho que ela acertou em cheio', diz Young. 'É definitivamente o tipo de música que sempre será tocada em qualquer palco do público LGBT, e eu acho que essa foi a intenção dela.

Até Elton John elogiou 'Born This Way' como 'o novo hino gay' logo quando foi lançado. Mas também houve repercussões contrárias. Alguns acusaram a Gaga de imitação do hit 'Express Yourself' da Madonna. Outros falaram que ela estava explorando a sua fan base gay.

Sobre este último ponto, o escritor de música John Savage discorda. 'Obviamente, Lady Gaga queria dizer algo sobre seu público gay, e o que ela estava pensando sobre a situação deles', diz ele. 'Ela queria fazer algo que fosse afirmativo. Eu não acho que isso foi cínico'.

O que ninguém percebe, diz Savage, é que as letras da Lady Gaga tem uma história das quais ela conheceu.

Enquanto compilava a discografia de músicas gays há alguns anos, Savage desenterrou a cópia de uma música do cantor Valentino chamada 'I Was Born This Way' que foi lançada em 1975. Alguns anos depois, um cantor gospel chamado Carl Bean lançou sua própria versão desta música.

Em 2011, durante uma entrevista, Lady Gaga contou à Howard Stern que a gravação de Bean foi uma de suas principais inspirações. 'É quase como um sermão', diz Gaga. 'Eu ouvi essa música, e apenas disse: ‘Cara, isso responde todas as perguntas''.

Bean estava tentando a carreira musical quando Motown pediu que ele gravasse a música. Agora com 70 anos, ele diz que sempre soube que era gay, então parecia um encaixe perfeito. 'Eu sempre disse que esta letra me encontrou. E foi muito natural', ele disse.

Embora ele esteja aposentado hoje em dia, Bean também passou vários anos como uma espécie de pastor ativista. Ele fundou a igreja Unity Fellowship Church (Igreja da Unidade Comunitária), ministrou para gays e lésbicas, e foi uma das vozes durante a crise da AIDS. Bean diz que quando ouviu que Gaga tinha se inspirado na sua gravação ele ficou lisonjeado.

'Eu senti como se fosse um grande tributo, e isso foi a continuação de salvar vidas', ele disse. 'Essa música foi uma benção na minha vida, e tem sido uma benção novamente para a vida de uma outra geração através do que a Gaga fez com ela'.

Por mais que 'Born This Way' tenha sido adotada como o hino gay, Tim Cox diz que ela também é para qualquer um que se sinta fora do padrão – e isso a faz continuar tendo poder.

'Daqui a cinquenta anos', ele diz sobre Lady Gaga, 'quando ela não estiver cantando mais, eu não ficaria surpreso se a música que ela for mais lembrada for 'Born This Way'.

Assista ao videoclipe da música:

Acompanhe todas as novidades sobre a Lady Gaga em nossas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Fonte

Tradução por Laíza Coelho

Imagem: YOUTUBE / Divulgação: NATIONAL PUBLIC RADIO (NPR)