Após o início da “The Chromatica Ball Summer Stadium Tour” em Düsseldorf na Alemanha, os fãs já começaram a postar as suas próprias reviews e experiências pessoais, vividas durante a estreia de Gaga ontem (17/07) na Merkul-Spiel Arena.

Antes do show, a cantora abriu uma live no Instagram explicando um pouco do espetáculo: ”Eu quis contar uma história, abstrata e artística. O show celebra coisas que eu sempre amei, como arte, moda, dança, música, tecnologia, poesia e o modo que todas essas coisas se conectam”, contou.

Além disso, ela completou dizendo que o show também estaria aberto a nossa própria interpretação: ”Eu quero deixar que vocês interpretem o show da maneira que quiserem, mas quero dizer que ele realmente documenta os vários estágios diferentes da dor, e a energia maníaca da dor que eu senti a cada experiência na minha vida”, terminou.

Confira abaixo a review de um fã sobre o show, da qual a própria Gaga compartilhou em suas redes sociais:

INTRO – "O show começa com ela cantando seus maiores sucessos, mas os seus movimentos são restritos pelo seu figurino. Fama é uma prisão, e seu status como Lady Gaga causam dor a ela. Enquanto a plataforma em que ela está gira, ela está sendo exibida em sua própria dor".

ACT I – "'Chromatica' é um exorcismo. Uma batalha pela sua vida. Seu cérebro está ligado a máquinas que a levam para 'Chromatica', para exorcizar o seu sofrimento. Ela aparece cantando 'Alice' em um altar de sacrifício, vestida de látex manchado de sangue, implorando por salvação enquanto ela 'continua procurando pelo país das maravilhas'. Então ela tem que compreender e reconhecer os monstros que estão se repetindo em sua mente. Ela confronta seu medo de asfixia, seu constante malabarismo entre o amor e a fama, a misoginia que ela enfrenta e sua medicação que a estabiliza".

ACT II – "Este é o seu caminho de libertação. Ela está no processo de se libertar das algemas de sua mente que a prendem. Vestida de dourado, ela canta as letras lúdicas de 'Babylon', metáfora de sua jornada na indústria. Ela experimenta o triunfo em 'Free Woman', celebrando sua própria vitória enquanto desfila pela plateia sem medo de pessoas que se intimidam por sua fama e seu status como artista".

ACT III – "Este ato é sobre autoaprendizagem, reflexão e disciplina. Com tudo o que ela aprendeu com seu exorcismo, ela celebra a percepção de que ser Stefani e Lady Gaga não precisam estar ligadas à dor. Arte e sofrimento são mutuamente únicos. Ela pode ser quem ela é sem infligir autotortura. Ela canta para a multidão com seu capacete 'cromático'.

ACT IV + ENCORE – "O ato final é de pura celebração. Ela partiu em uma missão clara no início do show, e ela foi vitoriosa. Agora ela pode cantar com pura alegria sobre o amor, o elemento mais importante em 'Chromatica' e seu desejo sem fim por ele. Ela agora pode ver a 'chuva', a tristeza que uma vez a torturou como uma celebração. Ela convida você a 'segurar a sua mão' e vir junto nessa jornada".

Mas e você? Gostou dessa interpretação? Já teve a sua própria interpretação? Compartilhe conosco através das nossas redes sociais!

Acompanhe todas as novidades sobre a Lady Gaga em nossas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram.